6 de abril de 2016

Se você fosse um livro,
eu te leria mil vezes.


Tenho dentro da minha imaginação que se você fosse um livro, você seria um daqueles que me causa ressaca e que tira o meu sono. Você seria um desses livros que quando começo a ler, não consigo largar até que a última página seja lida e que depois não me deixa partir para o próximo livro. É que seguir em frente não é fácil depois de ler você.

Tenho certeza que se você fosse um livro, ia ter um glossário no final. Facilitaria a vida de quem fosse te ler, porquê te entender é complicado. Tem que ficar matutando por um bom tempo, até chegar a conclusão de que não se tem conclusão nenhuma com você. E isso é tudo culpa das mensagens nas entrelinhas, você é cheio delas. E elas seriam tudo o que fica dentro da sua cabeça e que você nunca fala.

Imagino que você seria um clássico, clássico do romantismo. Você seria comparado com o jovem Werther, com Holden Caulfield e com Heathcliff. E só por isso, eu tenho motivos suficiente para acreditar piamente que "há algo de podre no reino da Dinamarca". Não tem problema se você for o anti-herói. Você seria o melhor anti-herói que alguém poderia escrever.

As vezes, eu consigo me imaginar lendo você... Dialogando com as páginas como se você estivesse conversando de volta. Rindo das suas piadas e do seu sarcasmo, desta vez por escrito. E levando você para a cama junto comigo, e com a luz acesa iria passar a noite te desvendando e conhecendo tuas metáforas.

Iria querer descobrir o significado por trás de cada frase sua e fazer delas um lema de vida para mim. Claro que como uma boa leitora, eu iria marcar cada trecho que fosse mais especial com um post-it. Talvez - mas só talvez - eu até grifaria esses trechos ai com um marca texto azul para nunca mais esquecer. Embora, todo você seja especial pra mim e eu corra o risco de ter um livro todo azul.

Sei que eu ia me conter a cada capítulo que eu terminasse. Me conheço suficiente para saber que eu fecharia o livro e pensaria sobre o que foi lido. As vezes, ao refletir eu abraço forte o livro contra o peito como se ele pudesse se fundir contra mim. Esse é o meu jeito de amar.
AbraçandoSufocandoAfogando.

Mas fique claro que depois de te abraçar bem forte, retomaria a leitura de onde parei com um suspiro. E quando eu finalmente chegasse ao fim, não pense que eu iria te colocar na minha estante junto com outros livros. Céus, você não é como os outros. Você não é o livro que eu quero deixar empoeirar na minha vida. Não é as páginas que eu quero ver amassadas e nem com a lombada descolando por causa do descuido. Você não é o tipo de livro que eu quero ter rabiscado, pichado, detonado.

Eu quero ter você como meu livro de cabeceira e quero ter sua história toda decorada em minha memória. Quero ler um pouquinho de você todas as noites antes de dormir e ficar com a ponta dos meus dedos manchadas pela tinta gasta. Quero isso todas as noites pelo resto da minha vida. Aquelas noites que eu nunca vou deixar de te ler. Porquê é isso que eu faria se você fosse um livro, eu te leria mil vezes. ♥

16 comentários:

  1. Own, que texto lindo Sarah! Muito amor! <3
    Super beijo para ti!

    www.vintagemoderno.com.br

    ResponderExcluir
  2. Porque se amamos livros, não há analogia melhor! rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que lindo o texto, arrasou como sempre, beijos!
    www.garotadelicada.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ai Sarah, flor, cê apaixonada, não ta? Já tem uns posts aí que você tem conseguido chegar, justamente, no ponto daquela sensação de imersão no outro. No delírio da chegada, na necessidade da permanência, no descobrir do toque...que lindo poder fazer parte desse momento, mesmo que indiretamente.
    Forte abraço e continue assim, suspirantemente vívida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, fiquei toda sem graça. Mas é verdade, eu estou sim! ♥

      Não tinha parado para notar que dava para perceber isso pelos meus textos. Eu sempre acho que quem lê o blog, pensa que é só um texto em meio a tantos outros. Só que depois desse seu comentário, acho que tenho colocado muito de mim. Uma amiga até disse isso outro dia, mas não acreditei! hahaha

      Mas muito obrigada por também querer acompanhar esse momento tão meu. Acabo ficando muito feliz em saber que gosta. Dá vontade de escrever mais sobre isso tudo que tem dentro do amor! :3

      Excluir
  5. Que texto fofo! Adorei! Eu adoro esse tipo de texto todo fofinho e cheio de amor❤
    Beijinhos
    http://umapessoatagarela.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn que bom que gostou xuxu! :3
      É o meu estilo de texto favorito de escrever! ♥

      Excluir
  6. Que texto lindo! Adorei!
    Parece uma carta, inclusive.

    Beijos!
    Carissa
    www.carissavieira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada xuxu! :3
      Era uma carta no meu rascunho original. ♥

      Excluir
  7. "Eu quero ter você como meu livro de cabeceira e quero ter sua história toda decorada em minha memória. Quero ler um pouquinho de você todas as noites antes de dormir."
    Até me emociono quando leio essa parte, simplesmente o meu texto favorito daqui, muito bem colocada as palavras. Até começo a imaginar como seria um amor assim, algo tão puro e verdadeiro, que te faz querer encostar em um travesseiro e passar todas as noites relendo!
    Parabéns <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, você me fez ficar chorosa com esse seu comentário! ♥

      Mas poxa, muito obrigada. Por tudo, e você sabe que não estou falando apenas desse comentário. E sim pela nossa amizade. Obrigada. :3

      E pode imaginar, xuxu. Imaginar não tem problema, só vira problema quando começa a se tornar realidade as coisas que a gente sonha e a tudo muda!

      Awn obrigada! <3

      Excluir
  8. Meu deus que coisa mais amor, arrepio e suspiro puro <3

    ResponderExcluir

© SEIS MIL MILHAS - 2014. ♥ Todos os direitos reservados.
Criado por: SARAH LYNN. ♥ Tecnologia do Blogger.