28 de fevereiro de 2017

Quando as coisas não vão bem...

Dentre todas as coisa do mundo, quando o caminho para onde você está indo não te agrada mais... é porque as coisas não vão bem (ou pelo menos, não tão bem assim). E eu nem estou falando das coisas de fora, estou falando das coisas de dentro - das coisas de dentro do coração. Por causa disso, acaba tornando tudo mais complexo, mas o que não é complexo nessa vida, né?


Eu sei que você faz planos - que são de fato - milimetricamente calculados para darem certo da maneira que você imaginou. Sem erros, sem furos. Tudo vai dar certo se você seguir o seu planejamento nos mínimos detalhes. Mas o inesperado acontece, de repente um dia você acorda e se pergunta o porquê de estar fazendo tudo isso para seguir um determinado caminho.

Não é como se você tivesse outro caminho em mente e isso tudo fosse só um momento de dúvida. Não, você não está entre duas escolhas porque não se permitiu conhecer nenhum outro caminho para te deixar balançada. E na verdade, você nem se deu conta disso.

Mas não é um problema, não um grande problema pelo menos. Só que te incomoda, te faz pensar e você não encontra sentido nenhum enquanto vasculha as gavetas da sua mente. E isso acontece porque a resposta não tá na sua cabeça, a resposta está batendo mais embaixo, só que você se esqueceu de como se faz para ouvir.

E, enquanto não reaprende a escutar o seu coração você continua fazendo algo que não encontra mais sentido - embora o normal fosse deixar de fazer. Mas nem sempre é tão fácil assim, ainda mais quando aquilo foi por muito tempo a única coisa que você conhecia. É nesse ponto que começa aquela velha história que conta: “se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve”. E serve mesmo, mas será que se encaixa?

Bom, eu ainda não descobri a resposta para essa pergunta.
E é por isso que esse texto vai acaba no meio, incompleto.
Talvez, quando eu encontrar a resposta, eu volte aqui pra finalizar. ♥

3 comentários:

  1. É por exemplo igual quando você trabalha com algo que não gosta...não te agrada, mas você continuar naquilo por falta de opção ou por ainda não ter descoberto o que realmente gosta.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sarah que texto lindo, eu escrevi sobre isso no blog essa semana. Ontem mesmo deitada na cama eu estava pensando, que minha vida deu uma estagnada e é como se eu vivesse dias repetidos. Eu estou no ligar que eu quero estar, mas infelizmente faço algo que não me motiva e não sei como sair dessa, mas eu não desisto de tentar achar um jeito para as coisas se resolverem.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  3. Como você disse, o texto fica meio "sem final", mas talvez este seja o melhor resultado para ele.
    Qualquer caminho serve quando não sabemos para onde ir... até é verdade, mas isso não quer dizer que nos preenche, né? De um modo ou de outro, tenho a impressão que todos vivemos um pouco disso...
    Uma mistura de tempo que passa rápido com a vida moderna, superficial e ilusória. Todos os ingredientes para o caos, não é mesmo?

    Beijos,
    Andréia Campos
    http://petitandy.com

    ResponderExcluir

© SEIS MIL MILHAS - 2014. ♥ Todos os direitos reservados.
Criado por: SARAH LYNN. ♥ Tecnologia do Blogger.